Projetos

1 - logos final (2)

MUSES itinerante: O Museu de História Natural do Sul do Estado do Espírito Santo vai às comunidades do Caparaó capixaba

A região do Caparaó capixaba compreende os municípios de Alegre, Guaçuí, São José do Calçado, Ibatiba, Ibitirama, Divino de São Lourenço, Iúna, Muniz Freire, Jerônimo Monteiro, Dores do Rio Preto e Irupi. Apesar da capital do Estado, Vitória, apresentar o 4º melhor IDH Municipal do Brasil, esta região apresenta alguns dos IDHMs mais baixos do estado, constituindo uma região bastante carente. Nesta região, é notável a presença, nos municípios de Alegre, Jerônimo Monteiro e São José do Calçado, de um campus da Universidade Federal do Espírito Santo, o Centro de Ciências Agrárias (CCA). Inicialmente criado como uma escola superior de Agronomia, o CCA hoje possui 17 cursos de graduação e cinco de pós-graduação. Seus professores, técnicos e alunos têm importante atuação na região, especialmente em projetos de extensão junto às comunidades. O Museu de História Natural do Sul do Estado do Espírito Santo (MUSES) consiste em um projeto de extensão da Universidade Federal do Espírito Santo ligado ao CCA. O MUSES foi recentemente implementado graças a um edital conjunto entre o CNPq e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Espírito Santo (FAPES), o qual financiou a aquisição de vitrines, peças e a montagem de uma coleção biológica e geológica. Deste modo, o MUSES conta com exposições de Zoologia de Vertebrados, Zoologia de Invertebrados, Parasitologia, Botânica, Paleontologia e Geologia, as quais são unidas pela temática ambiental e voltadas para a divulgação das riquezas naturais brasileiras e, mais especificamente, espírito-santenses. Desde sua inauguração em fevereiro de 2013, a exposição já recebeu mais de mil visitantes (dados até outubro), principalmente grupos de escolas da região, os quais são recebidos por monitores que perfazem visitas guiadas e atividades paradidáticas. O MUSES tem, assim, seguido sua vocação como um ambiente não-formal de ensino. O objetivo geral deste projeto é levar material da exposição do Museu de História Natural do Sul do Estado do Espírito Santo (MUSES) aos municípios do Caparaó capixaba, especialmente comunidades e escolas rurais, e assim promover a divulgação e popularização da Ciência.

Coordenadora: Dra. Taissa Rodrigues

Financiamento: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Apoio à criação e ao desenvolvimento de Centros e Museus de Ciência e Tecnologia. Valor: R$ 154.400,00.

Museu de História Natural do Sul do Espírito Santo: ações para popularização do conhecimento científico

A criação do Museu de História Natural foi uma iniciativa dos professores das áreas de Botânica, Ecologia, Geologia e Zoologia do CCA/UFES sendo de interesse e recebendo o apoio da UFES e Prefeitura Municipal de Alegre-ES. Este tem como objetivos principais a manutenção de um acervo e a montagem de exposições que divulguem o conhecimento científico de forma a atender atividades de educação formal e não formal, que ampliem a percepção da biodiversidade introduzindo-a no cotidiano da sociedade. Neste projeto pretende-se realizar ações que permitam ao Museu funcionar como um pólo de atração para atividades culturais e de lazer para a população sul capixaba e seja gerador de projetos de extensão que fortaleçam um dos pilares das instituições de ensino superior, aquele que diz respeito a prestação de serviços que tratem da qualidade de vida da sociedade em seu entorno. Para que o Museu transforme-se em um local de visitação e de desenvolvimento de atividades para o público estudantil, em particular, e para o público em geral, serão utilizadas metodologias capazes tanto de envolver crianças e jovens em atividades educativas, quanto por constituírem um instrumento de superação da fragmentação do conhecimento do público em geral, usando para isto a contextualização do acervo do Museu. Bolsistas serão capacitados para utilizarem estas metodologias o que permitirá a atuação interativa destes com o público, e materiais audiovisuais serão preparados para atender diferentes faixas etárias de visitantes do Museu. Ao longo do período acadêmico serão estruturadas exposições temáticas que abordem a importância da geologia, paleontologia, ecologia, botânica e zoologia na compreensão do papel do ser humano na preservação ambiental, geração de bem estar social e, consequentemente, na conservação da biodiversidade. Espera-se que com estas ações o Museu de História Natural do Sul do Estado do Espírito Santo venha suprir uma carência de espaços de divulgação científica no ES, ao aproximar a sociedade da ciência levando-a a perceber a necessidade de preservação da natureza e apresentando o sul do ES como uma região de expressiva biodiversidade. Finalmente, espera-se que o Museu fortaleça o papel da UFES como geradora e divulgadora de conhecimento científico, e que este seja mais um espaço do complexo cultural-turístico da região do Caparaó.

Coordenadora: Dra. Miriam Cristina Alvarez Pereira

Financiamento: Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (FAPES). Inovação Social. Valor R$ 49.738,00.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s